sexta-feira, 14 de outubro de 2011

E quanto às novas medidas adoptadas pelo nosso Governo...

... gostava de dizer que me sinto super revoltada, indignada, apavorada, com medo do futuro...
Sinto-me assim e este sentimento é-me legitimo porque na minha casa somos dois (futuramente três) que não chegamos a ganhar 1700€/mês (seremos ricos?), onde tudo sempre foi declarado, onde todos os impostos são pagos e regalias nicles!
E só pessoas numa situação idêntica à minha tem o direito de se sentirem indignadas!
Todos sabemos que esta situação deveu-se a uma má gestão governamental de muitos anos, mas o povo também não pode descartar todas culpas. Há por aí muitos falsos pobres, muitas sangue-sugas, muitos parasitas sociais, muitos "chicos espertos"... que acham que o estado (e com isto leia-se todos os semelhantes que descontam) tem a obrigação de os sustentar. Por isso anda meio mundo a sustentar a preguiça e a luxuria de outro meio (ou será 1/3 a sustentar 2/3?).
E agora é preciso tapar os "buracos" e serão novamente os mesmos que o irão fazer... porque os ricos têm inúmeras maneiras de se camuflar... os pobres (ou falsos pobres) serão sempre pobres... e a classe média fica cada vez mais à beira da extinção.

Mas como não vale a pena "chorar pelo leite derramado" vamos lá arregaçar as mangas e "pagar e não bufar"... isto só porque eu só contra a violência.
Mas agora pergunto eu: Ok, fazemos este esforço por tempo (i)limitado e depois? O que sobrará da Economia Portuguesa?
É que isto quer parecer-me uma bola de neve: mais impostos, menos poder de compra, mais empresas falidas, mais desemprego, mais encargos para a Seg. Social, mais impostos,...
Mas isto digo eu que não percebo nada de economia...

1 comentário:

Niki disse...

pois, se não morrermos do mal morremos da "cura"!