terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Dizem que hoje caso os anos.





Se alguém me poder explicar a origem e o significado disto eu agradeço.


O que ninguém me precisa de explicar, pois sinto cada vez mais na pele, é que o tempo é efémero... e eu sinto que cada ano que passa, passa mais rápido... por isso é cada vez mais imperativo viver intensamente, dar valor às pessoas e coisas que são realmente importantes e fazer com que esta passagem por "aqui" vala a pena.

sábado, 24 de dezembro de 2011

Feliz Natal...

...para todos os que me seguem neste cantinho.


E vamos todos lembrar-nos que Natal é sinónimo de união, paz interior e perdão... o consumismo entranhou-se mas só faz sentido se houver amor, carinho e alegria para partilhar. E isto tem de ser lembrado não só hoje, mas todos os dias.

A esta hora estarei a amassar filhoses (sim, estou a evoluir e isto é um post agendado). Quero começar a cultivar já este ano um ritual cá em casa para transmitir à Bárbara para que ela viva a magia do Natal como eu vivia na minha infância.

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

E é assim...



... só volto a este escritório para o ano... como ansiei por este dia!

É só uma semaninha, mas vai saber a "pato".


quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Já vos disse que a minha comadre...

... é louca? Mas uma louca saudável!!!

Ela prometeu à Bárbara que iria contribuir para a sua biblioteca pessoal... mas o primeiro livro oferecido foi para os papas.


Para quem saber mais sobre este livro pode ler aqui.

Parabéns...

... onde quer que estejas...

Como eu gosto de....





...chegar a casa e ver a árvore de Natal cheia de presentes desde o dia 10/12... e saber que não vou colocar um pé no shopping e na confusão antes do Natal :)


Preciso só de comprar alguma fatiota para o ano novo... mas vou deixar isso para depois do Natal. Era coisa para também já estar tratada não fosse esta barriga de 8 meses que me dificulta a escolha.

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Gosto especialmente de profissionais...

... que chegam às 10:30 em vez das 9:00, mal chegam começam a distribuir as suas tarefas pelos outros e agarram-se ao telefone a falar com um amigo ou familiar até à hora de almoço.


Isto sim é profissionalismo!

E o pior de tudo é que recebem sempre os louros.

Onde pára a justiça GOD?

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Acabo de saber...





... que ele vai ficar de serviço no dia de Natal.


Eu sei que é o trabalho dele... e que até ao dia de hoje tem tido uma sorte dos diabos (acho que em 10 anos só lhe calhou uma vez)... mas mesmo assim fico triste, porque para mim é um dia especial, porque estou grávida, e porque para mim a casa pode estar cheia, mas sem ele fica vazia...

Acredito na justiça

Quando vejo as pessoas provarem do seu próprio veneno.

É por estas e por outras que sou uma besta (saudável).

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Prendas de Natal!

E por este ano estamos despachados.

Falta só uns miminhos para mim que também sou filha de Deus!

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Uma pequena amostra da nossa sessão fotográfica a 3














E é assim um amor já tão ENORME


(sessão realizada a 03-12-2011 às 32 semanas)


Como previsto...



...tempo é coisa que não abunda por estes lados!


A nível profissional ando em conta-relógio para deixar tudo feito antes de ir de baixa de maternidade e simultâneamente tenho uma pessoa para formar (que irá substituir-me na minha ausência).


Em casa tento deixar tudo pronto para a chegada da nossa princesa.


E a juntar a isso temos os almoços/jantares de Natal (mas porquê que toda a gente acha que com 12 meses que tem o ano, este é o mais indicado para conviver???), a compra das prendas... mas aquela vontade louca é de ficar à lareira a beber um chazinho e a ver filmes.

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

E só por causa das "tosses"...

... estou mesmo inclinada a tirar 5 em vez de 4 meses de licença de maternidade.


Só mesmo para chatiar (e para ter mais um mês para mimar a minha cria, porque o dinheiro não é tudo)!

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Ainda nem acredito naquilo que os meus ouvidos ouviram!



Assim como quem não quer a coisa, o meu "chefe" mandou um tipo de "recado" pela minha "colega"... Caso eu quisesse, durante a licença de maternidade poderia vir mais cedo trabalhar e trazer a bebé comigo.


Não sei se ria se chore...


Só lhe perdoo porque é homem e não sabe o que diz.

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Comunicado à Calzedonia




É realmente uma menina!
Para onde envio a minha morada para nos enviarem o cheque-brinde?

Casa dos segredos - uma amostra da sociedade

Já sei que para alguns a visualização destes reality-shows são uma pura perda de tempo, mas eu já assumi aqui que até gosto de ir acompanhando.

E chego à conclusão que aquilo não é nada mais, nada menos que uma amostra da sociedade em que vivemos e dos valores que se praticam.

As pessoas mentem, manipulam, influenciam tudo com um único objectivo: ganhar o jogo e o dinheiro.

Claro que nem tudo é mau, e no meio de tanta jogada há sempre sentimentos verdadeiros e pessoas genuínas... mas cada vez são mais raros.


Para mim tudo se resume a uma questão: É importante ser bom jogador para se ganhar o jogo, mas ser bom jogador implica ter falta de carácter e de valores morais? No meu ver não!

Mas as pessoas usam a desculpa que estão a jogar para poderem usar os truques mais baixos.


E se isto se passa na Casa dos Segredos o mesmo se passa na vida real.


A ganância pelo dinheiro, pelo poder, pelo status... a ambição desmedida, a competitividade cega, os sentimentos egoístas e egocêntricos... transformam a maioria das pessoas em monstros sem moral nem valores, que justificam os seus actos com o fim, mas sem olhar a meios...

terça-feira, 15 de novembro de 2011

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

E são estas as minhas condições de trabalho





A isto se chama um departamento de informática eficiente... ou não!

Síndrome do iogurte estragado




Há já algum tempo que vos disse neste post que iria partilhar convosco a teoria do síndrome do iogurte estragado... hoje é o dia.

Está teoria está quase provada cientificamente, não é Bug?

Este síndrome pode verificar-se tanto no género feminino como no masculino e começa-se a registar na faixa etária dos 25 aos 35 anos.

Acontece quando um individuo que se encontra nesta faixa etária não consegue ter ou manter uma relação amorosa séria e duradoura, enquanto os semelhantes já têm companheiros, casaram ou juntaram-se e alguns até já têm filhos.

Aqui começam a surgir os primeiros sintomas do encalhado: depressões, ansiedades, procura incansável por uma parceiro para mostrar em sociedade, alterações brusca de humor, etc.

Devido a estes sintomas são arrastados para relações estranhas que começam do nada e os leva a dar tudo pela tão desejada felicidade e solidez... e é normal ouvir-se em menos de um mês de relação: " É o homem/mulher da minha vida"; "Já dorme todos os dias na minha casa"; "Já não consigo viver sem ele/a".

Mas querem tanto forçar as coisas para que corram bem, querendo para isso saltar alguns patamares importantes nas relações para que tudo se desenrole mais rápido que, na maioria dos casos, acabam por sufocar e afugentar o parceiro, que foge daquela marcação a sete pés.

E depois, é o drama, a tragédia, o horror... o mundo desaba, ficam na merda sem entender porque dão sempre tanto e recebem tão pouco, isolam-se e acham que o mundo todo (entenda-se amigos) tem que parar para os consolar. E esta fase só termina quando surge novamente uma presa na área... e tudo começa novamente, como se fosse um ciclo vicioso.

Claro que depois até os amigos se afastam, porque depois de muitos avisos e conselhos, já ninguém aguenta tanto drama.

E resumidamente é esta a teoria do Síndrome do iogurte estragado: as pessoas acham que têm uma validade no que diz respeito ao amor, e quando esse prazo pré-estabelecido por elas próprias está perto do fim, começam a forçar as relações arranjando com isso imensas embrulhadas e afugentado tudo e todos de si devido às suas atitudes.

E depois acham que o mundo está contra elas... mas são elas que contribuem sozinhas para isso!




Esta teoria tem como base casos de estudo verídicos

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Sonhos

Se há coisa que me intriga e para a qual eu gostava de arranjar explicação é para os meus sonhos.

Geralmente, não são sonhos muitos bons, nem repletos felicidade... mas também não são pesadelos.

São coisas banais e que poderiam ser quotidianas... mas o que me intriga mesmo é com as pessoas com quem sonho (que geralmente não fazem parte do meu dia-a-dia), os lugares, a maneira como me vejo a mim mesma... e depois de acordar, a forma concreta e clara como os recordo.


Sonho muitas vezes e, ao contrário da maioria das pessoas, só não sonho quando não estou confortável (uma noite mal dormida, uma cama estranha, etc.).

Em geral todas as noites sonho... mas muitas vezes são imagens tão fugazes ou sem nexo que depois de acordar são arrumadas no esquecimento.

Porém, há alguns casos pontuais em que esses sonhos são tão reais e ficam tão presentes que são capazes de me afectar por uns dias.


No caso das pessoas envolvidas nos sonhos, locais ou assuntos serem alvos possíveis de pesquisa, tenho por norma ir à procura de informação que me possa dar uma luz sobre o significado daquilo que sonhei.

Geralmente esta pesquisa não trás grandes frutos, mas gera muitas vezes coincidências engraçadas... como por exemplo, o que sonhei esta noite foi alvo de reportagem no telejornal da noite de um canal nacional.

Não seria nada de surreal se eu tivesse visto a reportagem, e à noite o meu cérebro fosse novamente buscar o assunto... mas não, não a vi, e só hoje depois de pesquisar o tema é que tive conhecimento de tal reportagem.


Isto faz-me questionar se não estaria destinado que aquela informação chegasse até mim?

É algo tão simples e tão sem importância, mas que me faz questionar sobre tantas coisas nesta vida...

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Alá seja louvado!





Quatro dias fora deste escritório... é aproveitar que para o ano, pelo andar da carruagem, já não há feriados.


Mas desenganem-se aqueles que pensam que vai ser 4 dias de descanso... há uma enorme lista de coisas a fazer, e que não podem passar deste fim de semana.


Há um interminável número de tarefas domésticas a serem feitas e preparativos/compras para a chegada da minha B.


Mas são tarefas (principalmente as últimas) que vão saber tão bem...


E assim começa a nascer o seu cantinho na nossa casa e nas nossas vidas :)


Esta miúda vai fazer de mim uma lamechas!!!

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Eu sei que é de loucos...





... mas já tinha saudades da chuva, do frio, da roupa de inverno, das botas, do cheiro a terra molhada!


Sei que isto é coisa para me passar em meia dúzia de dias... mas hoje sabe-me bem.

domingo, 23 de outubro de 2011

Ninguém merece...





Ser dia do Senhor (Domingo), o marido estar em casa, e eu a trabalhar.


E não, não se justifica.


O lado bom da coisa é que este Domingo me vai proporcionar 2 dias em casa... e isso sim são boas noticias.

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

A crise também me faz rir



- Última hora: A ASAE encerra a Assembleia da Républica. Motivo, comiam todos do mesmo tacho!

- Não podemos apertar o cinto e baixar as calças ao mesmo tempo.

- Estamos numa época em que o fim do mundo não assusta tanto como o fim do mês...

- O Paulo Portas é um visionário, sabia que o país se ia afundar... por isso comprou os submarinos.

Riu para não chorar...

Intuição




O meu coração há muito que me dizia que ia ter uma acidente automóvel enquanto grávida.

Constantemente me lembrava, ao entrar no carro, de ajeitar melhor o cinto de segurança à barriga para evitar um grande aperto em caso de impacto.


Ontem foi o dia, um choque simples, a 5m de casa, sem danos para além dos materiais, sem responsabilidade minha... mas que deu razão à minha intuição.

E ironia do destino (ou não) estava precisamente com a mesma roupa que usava no último acidente automóvel que tive à mais de um ano.

Acham que é caso para deitar a roupa fora?

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Gostei de ler...

[Um velho chefe índio ensina o neto sobre a vida…
“Uma luta acontece dentro de mim” disse o avô ao rapaz, “é uma luta terrível entre dois lobos, um é mau, ele é a raiva, a inveja, a tristeza, o desgosto, a ganância, a arrogância, a auto comiseração, a culpa, o ressentimento, a inferioridade, as mentiras, a vaidade, a superioridade, a dúvida de si mesmo e o ego. O outro é bom, ele é a alegria, a paz, o amor, a esperança, a serenidade, a humildade, a bondade, a generosidade, a empatia, a verdade, a compaixão e a fé. Esta luta acontece dentro de ti e dentro de qualquer pessoa”.
O neto pensou sobre as palavras do avô durante um bocado e depois perguntou-lhe, “Qual dos lobos vai ganhar?” o avô olhou para o neto e respondeu simplesmente “Aquele que cada um de nós alimentar!”.]

... e acredito piamente.

Só para concluir...

DIÁLOGO ENTRE COLBERT E MAZARINO DURANTE O REINADO DE LUíS XIV

Colbert foi ministro de Estado e da economia do rei Luiz XIV.Mazarino era cardeal e estadista italiano que serviu como primeiro ministro na França. Notável coleccionador de arte e jóias, particularmente diamantes, deixou por herança os "diamantes Mazarino" para Luís XIV em 1661, alguns dos quais permanecem na coleção do museu do Louvre em Paris.

O diálogo:
Colbert: Para encontrar dinheiro, há um momento em que enganar (o contribuinte) já não é possível.Eu gostaria, Senhor Superintendente, que me explicasse como é que é possível continuar a gastar quando já se está endividado até ao pescoço...

Mazarino: Se se é um simples mortal, claro está, quando se está coberto de dívidas, vai-se parar à prisão.Mas o Estado... o Estado, esse, é diferente!!! Não se pode mandar o Estado para a prisão. Então, ele continua a endividar-se... Todos os Estados o fazem!

Colbert: Ah sim? O Senhor acha isso mesmo ? Contudo, precisamos de dinheiro.E como é que havemos de o obter se já criamos todos os impostos imagináveis?

Mazarino: Criam-se outros.

Colbert: Mas já não podemos lançar mais impostos sobre os pobres.

Mazarino: Sim, é impossível.

Colbert: E então os ricos?

Mazarino: Sobre os ricos também não. Eles deixariam de gastar. Um rico que gasta faz viver centenas de pobres.

Colbert: Então como havemos de fazer?

Mazarino: Colbert! Tu pensas como um queijo, como um penico de um doente! Há uma quantidade enorme de gente situada entre os ricos e os pobres: São os que trabalham sonhando em vir a enriquecer e temendo ficarem pobres. É a esses que devemos lançar mais impostos, cada vez mais, sempre mais! Esses, quanto mais lhes tirarmos mais eles trabalharão para compensarem o que lhes tiramos. É um reservatório inesgotável.

E quanto às novas medidas adoptadas pelo nosso Governo...

... gostava de dizer que me sinto super revoltada, indignada, apavorada, com medo do futuro...
Sinto-me assim e este sentimento é-me legitimo porque na minha casa somos dois (futuramente três) que não chegamos a ganhar 1700€/mês (seremos ricos?), onde tudo sempre foi declarado, onde todos os impostos são pagos e regalias nicles!
E só pessoas numa situação idêntica à minha tem o direito de se sentirem indignadas!
Todos sabemos que esta situação deveu-se a uma má gestão governamental de muitos anos, mas o povo também não pode descartar todas culpas. Há por aí muitos falsos pobres, muitas sangue-sugas, muitos parasitas sociais, muitos "chicos espertos"... que acham que o estado (e com isto leia-se todos os semelhantes que descontam) tem a obrigação de os sustentar. Por isso anda meio mundo a sustentar a preguiça e a luxuria de outro meio (ou será 1/3 a sustentar 2/3?).
E agora é preciso tapar os "buracos" e serão novamente os mesmos que o irão fazer... porque os ricos têm inúmeras maneiras de se camuflar... os pobres (ou falsos pobres) serão sempre pobres... e a classe média fica cada vez mais à beira da extinção.

Mas como não vale a pena "chorar pelo leite derramado" vamos lá arregaçar as mangas e "pagar e não bufar"... isto só porque eu só contra a violência.
Mas agora pergunto eu: Ok, fazemos este esforço por tempo (i)limitado e depois? O que sobrará da Economia Portuguesa?
É que isto quer parecer-me uma bola de neve: mais impostos, menos poder de compra, mais empresas falidas, mais desemprego, mais encargos para a Seg. Social, mais impostos,...
Mas isto digo eu que não percebo nada de economia...

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Em contraste...

... pessoalmente tem sido uma fase tão enriquecedora para o "NÓS".

Profissionalmente angustiada

Agora nesta recta final... em que precisava era de "sopas e descanso", eis que tudo aparece para me atormentar.

Vão ser os 3 meses mais longos da minha vida.

E eu sei que já estou a sofrer por antecipação... a criar montes de entraves... a fazer inúmeros filmes... eu sei... mas eu sou assim!!!

Só me apetece sair hoje e nunca mais voltar...

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Frases

"A falsidade é como as baratas, não tenho medo, tenho nojo!"

Preparando-me...

... para uma fase dura que só acabará em finais de Janeiro!

Não gosto destas fases... dispensava esta fase... e há um grande ? depois desta fase.

Mas é por um bom motivo e talvez traga a lufada de ar fresco que há muito tempo preciso.

terça-feira, 4 de outubro de 2011

Dia Mundial dos Animal




É hoje!


Adoro e respeito muito todos os animais (embora hoje deseje muito a morte a uma melga que está no meu quarto e fez de mim o seu banquete desta noite) e por esse motivo não tenho nenhum animal de estimação.


Não tenho espaço nem tempo para lhe dedicar... e acho que isto não é egoísmo mas responsabilidade e consciência.




quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Upa Upa!

Já passamos a barreira das 10.000 visitas e temos 14 seguidores.
Gosto de saber que há alguém desse lado :)

Amarras invisiveis

Gostava de libertar-me de certas coisas da minha vida, para conseguir viver outras mais plenamente. Mas a minha racionalidade não me deixa!


E nesta fase em que as hormonas estão ao rubro, este pensamento tem-me assombrando constantemente, deixando-me triste e temendo não ter forças para aguentar tudo a que me proponho.

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

E como estamos numa de personalidades deste país à beira mar plantado...

... este jovem é sem dúvida o melhor achado dos últimos tempos.

Detestável



Uma das personagens deste nosso país que me deixa os "nervos em franja".

Afinal temos mais um buraco à conta deste Senhor... mas que foi somente para ajudar os Madeirenses... GOD! Mas quem é que ainda dá créditos a este ser???

Mas a responsabilidade não é só dele não... é também de todos os madeirenses que anos a fio o têm reeleito.

Talvez esteja na hora de acabar com os privilégios à Madeira e com isso ajudar a tapar mais este buraco.

E isto digo eu, que não percebo nem gosto nada de politica.

terça-feira, 13 de setembro de 2011

Spartacus: Blood and Sand




E este Domingo descobrimos esta série... e já marcharam 4 episódios!!!


Têm realmente muito sangue e muito sexo... mas é viciante.




Pena que ontem tenha sido surpreendida com a morte precoce do actor principal, Andy Whitfield, devido a um linfoma.


Obrigado ao nosso amigo S. que

nos proporciona estas séries.

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Isto revolta-me!!!

Eu sei que estou quase a ser mãe e que a minha visão das coisas pode vir a mudar, mas mesmo assim há coisas que neste momento não consigo perceber.

Não consigo perceber como é que há filhos com mais de 30 anos que continuam a depender dos pais... e não só economicamente.
Eles têm uma ambição desmedida, que vai para além das suas possibilidades... mas querem... e ponto final. Por isso tratem os paizinhos de fornecerem o que for necessário para não os fazerem infelizes.

Dizem-se super autónomos mas...
- É a mamã que vai lá a casa fazer as limpezas, passar a roupa, encher o frigorífico e deixar já algumas refeições preparadas, que é para o filho quando sair do seu part-time (sim que full-time ocupa muito tempo) não se cansar.

- Quase todos os fim-de-semana ficam com os netos para o casal ter alguma privacidade.

- Ajudam na prestação da casa e na comida, porque o filho têm que ir todos os anos de férias às Caraíbas, a prestação do Audi é muito alta, e a roupa têm que ser da Sacoor.

- Vão buscar todos os dias os netos ao colégio porque a filha decidiu tirar agora a licenciatura e não têm tempo para os filhos que decidiu sozinha que queria ter.

And so on...

É verdade, sou uma BESTA e não compreendo estes comportamentos... tanto de pais como de filhos.

O comportamento dos pais que continuam a achar que é sua obrigação e matam-se a trabalhar para dar aos filhos aquilo que nunca tiveram.
Eu sei que todos os pais querem o melhor para os filhos, mas uma coisa é ajudar... outra é serem explorados.

O comportamento dos filhos, que não passam de sangue-sugas, de seres humanos egoístas com prioridades trocadas. Que querem mostrar à sociedade um nível de vida que não depende só do seu suor. E o mais grave de tudo, são muitas vezes mal agradecidos, achando que os pais não fazem mais que a sua obrigação e que estão neste mundo para serem seus servos. E são muitas vezes esses filhos que, no dia em que os pais deixam de ter algo para lhes oferecer mas necessitam de algum auxilio, são os primeiros a bater com a porta.

Tenho uns pais bestiais que não me ajudam em nada. E mesmo assim são bestiais :)
E sabem porquê? Porque até à data em que eu decidi sair de casa nunca me faltaram com nada e sempre me apoiaram e ajudaram naquilo que precisei... mas, a partir do momento que eu decidi ser autónoma e tomar as rédeas da minha vida, eles deixaram de assumir responsabilidades sobre as minhas decisões.
- Se eu decidi comprar casa e carro, tenho que ter consciência se posso pagar a prestação, o seguro, o combustível, a revisão, condomínio...
- Se eu decidi viver sozinha, tenho que ter consciência que uma casa precisa de limpeza e manutenção e que terei de ser eu a ter tempo para o fazer, ou então, ter dinheiro para pagar a alguém que o faça por mim.
- Se eu decidi ter filhos, sei que tenho que abdicar de certas coisas e ter recursos financeiros para pagar o colégio e as fraldas e provavelmente o mestrado vai ter de ficar por fazer por mais uns tempos.
- Não há dinheiro para ir à Rep. Dominicana? Paciência! Vai-se para Carcavelos, porque o sol é igual em todo o mundo!

Os meus pais têm possibilidades? Agora têm... mas viveram algumas privações para me criar, e agora que têm algumas possibilidades é altura de gozarem um pouco a vida e de fazerem coisas que até agora nunca fizeram. E se eu lhes tira-se essa possibilidade agora, que pode ser a última oportunidade que eles terão para aproveitarem o que esta vida tem de bom, para eu gozar de todos os luxos que eles nunca tiveram, não acham que seria o bicho mais egoísta ao cimo da terra?

Sei que no dia que eu precisar verdadeiramente, eles estarão sempre disponíveis para me ajudar... e serão os primeiros a quem recorrerei... mas terá de ser mesmo uma grande necessidade... e nesse dia já não terei Internet nem TV cabo, nem dinheiro para o ginásio, unhas de gel, cabeleireiro, cinema e restaurantes. Se é que me entendem...

Claro que há dias em que vou jantar a casa dos meus pais e que até trago 3 tupperwer's para casa...
Claro que existirão dias que eles ficaram com o neto para eu poder ir ao cinema...
Claro que sim, mas tudo com muita moderação e tendo sempre em mente que eles têm vida própria... e que isso é um favor que me fazem... nunca uma obrigação.

Mas começa a tornar-se difícil arranjar pessoas da minha idade com o mesmo pensar que eu...
Ou então concordam com o meu ponto de vista mas, sabemos que na prática não é isso que praticam.

Por isso pergunto-me: "Este mundo anda perdido, ou sou eu que sou mesmo uma BESTA?"

Dor de cabeça



Entranhou-se em mim uma dor de cabeça ou de pescoço (nem percebo bem) que mal me permite abrir os olhos. Mas pelo menos a faca que me espetavam entre as costelas há dois dias, hoje deu-me tréguas.



É uma desgraçada... uma moura de trabalho... é tanta coisa para fazer que nem sabe se têm tempo de fazer tudo... e eu fico aqui lavada em lágrimas a ouvir este discurso. OU NÃO!



Porque fazendo bem as contas... em 8 horas de expediente (que até deveriam ser 9...mas isso agora não interessa nada) aproveitam-se aí 4 horas.


Eu nem me importo de ajudar...


mas não gosto do discurso de coitadinha,


só para me comer por parva!

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Resumo das férias

Algarve, namorar, Monte Gordo, Bolas de Berlim, Alvor, conviver, Portimão, Karaoke, Gelados, descansar, chineses, farturas, Isla Antilla, praia, gomas, sorrir, Ayamonte, sol, Manta Rota, Manta Beach, Cachorro quente...





Felicidade e uns kilos a mais

E...


Feliz e com as baterias carregadas!!!

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Apesar de ser Agosto...





...no Sábado choveu... e como o D. estava de serviço, fizemos um serão de gajas.

A lembrar as noites de Inverno, a convidada chegou de galochas, acompanhada de um bolo (mas diz que era vegetariano... eu não notei nada), eu juntei um chá e um cappuchino e depois foi comer e fazer tricô... muito tricotamos nós até às 3 da matina.



Só faltou a lareira acesa...

mas isso já era insanidade a mais...

Literalmente...

... a contar os dias para ir de férias...