terça-feira, 7 de agosto de 2012

Coincidências da vida

Descobri a sua música ainda na primária, pois tinha um colega hiper fã, que sabia as letras de cor e todos os passos de dança.
Relembro a excitação cada vez que o videoclip do Triller passava na TV.
Entretanto ele esteve um pouco fora do panorama musical, tudo estava centrado nas suas taras e manias e pouco no seu trabalho.
Com a sua morte, toda a sua obra foi novamente relembrada e valorizada.
Dei por mim novamente a ouvir todas as musicas, a relembrar todas as letras, a pesquisar ainda mais sobre a sua história.
E nesse mesmo Verão (2009) apareceu-me as primeiras manchas de Vitiligo.

1 comentário:

Vera disse...

Coincidências não existem... :) Nada é por acaso!